Mundo

Economia sul-africana tem queda recorde de 51%

A economia sul-africana, a mais desenvolvida de África, teve uma queda recorde de 51% entre Abril e Junho, motivada, sobretudo, pela paralisação devido à pandemia da Covid-19, anunciou, ontem, a agência de estatísticas do país (StatsSA).

Fotografia: DR

Esta queda sem precedentes do PIB deve-se, sobretudo, à rigorosa contenção imposta no país a partir de 27 de Março para conter a propagação do novo coronavírus, limitando a circulação da população, mas que também paralisou a maioria das actividades económicas.

A queda no PIB é largamente atribuída ao declínio acentuado nos sectores da construção, manufactura e mineração, que registaram uma queda de actividade de mais de 70%.  Nove dos dez principais sectores económicos do país sofreram uma contracção, de acordo com a StatsSA.

A economia sul-africana já estava em recessão - a sua segunda em dois anos - quando a pandemia eclodiu no país. A economia tinha tido uma queda de 2% no primeiro trimestre deste ano. O resultado do segundo trimestre bate largamente uma das anteriores quedas da economia sul-africana, que foi a desaceleração de 6,1%, numa base anual, no primeiro trimestre de 2009 durante a crise financeira global.

Tempo

Multimédia