Mundo

Eleições municipais ao fim de 32 anos no Togo

O Togo realizou, no domingo, as primeiras eleições municipais do país em 32 anos, que ocorreram sem registo de incidentes, anunciou ontem a EFE citando as autoridades locais.

Fotografia: DR

 Cerca de 3,4 milhões de eleitores estavam aptos a votar para escolher os 1.527 vereadores dos 117 municípios do país e mais de 11,4 mil candidataram-se para os cargos, que têm mandatos de seis anos, renováveis por mais seis.
Parte da oposição decidiu não participar do pleito. É o caso do Partido Nacional Pan-Africano (PNP), que em Abril organizou uma série de protestos contra o Presidente do Togo, Faure Gnassingbé, que está no poder desde 2005, quando substituiu o pai, Eyadéma Gnassingbé, que comandou o país por 38 anos.
Em Maio, o Parlamento do Togo aprovou uma reforma constitucional que limita a dois mandatos de cinco anos o período em que um Presidente pode permanecer no poder.

Tempo

Multimédia