Mundo

Espiral de violência aumenta o terror no norte e leste do Burkina Faso

Nove civis foram mortos em dois ataques levados a cabo hoje, no norte do Burkina Faso, uma região afectada por frequentes ataques terroristas, noticia a AFP, citando fontes das autoridades de segurança.

Fotografia: DR

Num outro incidente, três outras pessoas foram mortas a tiro, por assaltantes na aldeia de Bool-Kiiba, acrescentou um político local à agência de notícias francesa. Salientou que o número de mortos pode ainda subir, porque “as famílias não têm notícias de alguns dos seus membros”.
Na quinta-feira da semana passada, cinco soldados foram mortos numa emboscada em Toeni, cidade localizada na província de Sourou, no noroeste. O Burkina Faso, um país de baixo rendimento na África Ocidental, caiu numa espiral de violência nos últimos quatro anos e meio, atribuída a grupos armados jihadistas, alguns ligados à al-Qaeda e outros ao grupo terrorista Daesh.
Desde o início de 2015, os ataques jihadistas, cada vez mais frequentes e mortais, particularmente no Norte e No leste, mataram mais de 580 pessoas, de acordo com uma pesquisa da AFP.

Tempo

Multimédia