Mundo

Estado de emergência em Santiago do Chile

O Presidente do Chile, Sebastián Piñera, decretou, nas primeiras horas de ontem, o estado de emergência em Santiago, após violentos protestos, desencadeados na capital contra o aumento do preço do bilhete do metro.

Fotografia: DR

“Diante dos ataques sérios, repetidos contra as estações e instalações do metro de Santiago, à ordem pública e à segurança pública, declarei estado de emergência nas províncias de Santiago e Chacabuco, e nos municípios de Puente Alto e San Bernardo, na região metropolitana”, afirmou o Presidente chileno.
Piñera explicou que o objectivo da medida é voltar a recuperar a normalidade que foi seriamente afectada na sexta-feira nas ruas da capital pelos protestos, motins, barricadas, incêndios e saques.
“O objectivo deste estado de emergência é muito simples, mas muito profundo: garantir a ordem pública, a tranquilidade dos habitantes de Santiago, proteger os bens públicos e privados e garantir os direitos de todos”, disse.
Entre a tarde e a noite de sexta-feira os protestos intensificaram-se em Santiago, em várias partes da cidade, onde as montras e as lojas comerciais foram saqueadas .

Tempo

Multimédia