Mundo

EUA e Turquia acordam cessar-fogo de cinco dias

Os EUA e a Turquia acordaram esta quinta-feira um cessar-fogo de 120 horas - cinco dias - para o nordeste da Síria, anunciou o Vice-Presidente norte-americano, Mike Pence, após um encontro com o presidente turco Recep Tayyip Erdogan, noticiou o Diário de Noticias (DN).

Fotografia: DR

Por causa deste acordo, referiu o Vice-Presidente norte-americano, os EUA concordaram não impor sanções. O cessar-fogo, avançam as agências noticiosas internacionais, pretende permitir aos grupos curdos retirarem para uma zona segura, a 32 Km da fronteira com Turquia, que será administrada pelos turcos.
"Os turcos disseram que vão parar a sua Operação Fonte de Paz para permitir a retirada das forças das YPG (Unidades de Protecção Popular) para a zona segura durante 120 horas. Todas as operações militares da Operação Fonte de Paz serão suspensas ", disse Pence, citado pela Reuters.
Reagindo ao anúncio daquele cessar-fogo de 120 horas, na sua conta de Twitter, o presidente dos EUA, Donald Trump, escreveu: "Notícias formidáveis chegam da Turquia. Conferência de imprensa do Vice-Presidente e do secretário de Estado Pompeo. Obrigada Erdogan. Milhões de vidas serão salvas".
Na véspera, a Fox News revelou uma carta enviada pelo presidente dos EUA ao presidente da Turquia, ameaçando: "Caro Sr. Presidente: Vamos trabalhar para um bom acordo! Você não quer ser responsável por matar milhares de pessoas e eu não quero ser responsável por destruir a economia turca - e fá-lo-ei".
Contactadas pela BBC, fontes da presidência turca revelaram o resultado desta carta: "O presidente Erdogan recebeu a carta (de 9 de Outubro), rejeitou-a em absoluto e colocou-a no lixo.

Tempo

Multimédia