Mundo

Europa está a favor da liberdade técnica

Os líderes da União Europeia (UE) estão dispostos a alterar as regras comunitárias para garantir a liberdade de circulação dos trabalhadores, abrindo uma oportunidade para o Reino Unido evitar um saída muito prejudicial da UE, o chamado Brexit, disse o ex-primeiro-ministro Tony Blair.

A eleição do Presidente francês, Emmanuel Macron, colocou a reforma da União Europeia na mesa, o que significa que o Reino Unido e a UE podem alcançar um “meio caminho” para chegar a um acordo que iria manter o país dentro da maior área de comércio do Mundo, considerou Tony Blair.
“Os líderes europeus estão dispostos a considerar mudanças para acomodar o Reino Unido, incluindo a liberdade de movimentação”, disse o ex-primeiro-ministro trabalhista num artigo publicado pelo seu Instituto de Mudança Global.
Numa entrevista, Tony Blair disse que era possível que o Reino Unido pudesse ficar na União Europeia porque a opinião pública estava contra o Brexit.
“Eu acho que é absolutamente necessário que isso não ocorra, porque todos os dias estão a trazer-nos novas evidências de que o Brexit provoca danos económicos”, disse em entrevista à estação televisiva Sky News.
A campanha favorável ao Brexit afirmou que os comentários de Tony Blair mostravam o quanto ele estava distante dos eleitores. Os políticos a favor da saída da União Europeia teceram fortes críticas ao ex-primeiro-ministro britânico, que faz parte da corrente mais moderada do Brexit.

Tempo

Multimédia