Mundo

Europa propõe centros para classificar migrantes

O Conselho Europeu vai propor aos Chefes de Estado e de Governo da União Europeia (UE) a criação fora do território comunitário de centros ou “plataformas regionais de desembarque” para distinguir entre migrantes com direito de asilo e outros, noticiou a Lusa.

Fotografia: DR

“O Conselho Europeu apoia o desenvolvimento do conceito de plataformas regionais de desembarque que permitam procedimentos rápidos para distinguir entre migrantes económicos e aqueles que necessitam de protecção internacional”, lê-se no texto das conclusões provisórias do Conselho Europeu que se realiza a 28 e 29 de Junho próximos.
O mesmo documento salienta que, dessa forma, se pode "reduzir o incentivo a embarcar em viagens perigosas" e sustenta que nesses centros de controlo de imigrantes e refugiados se poderá determinar que aqueles que são migrantes económicos não podem entrar em território comunitário. />Segundo o texto, que pode ainda ser alterado, tais plataformas de desembarque situar-se-ão nas zonas fronteiriças e nelas a UE trabalhará "em estreita cooperação com a agência da ONU para os Refugiados (ACNUR) e a Organização Internacional para as Migrações (OIM)".
Reforçar as fronteiras exteriores da UE, à luz dos últimos acontecimentos no Mediterrâneo, será um dos principais pontos em discussão na cimeira de Chefes de Estado e de Governo europeus, que  consideram que são necessários “mais esforços” para conter as entradas pela rota do Mediterrâneo.

Tempo

Multimédia