Mundo

Exército do Mali cometeu 101 execuções em três meses

As forças de segurança do Mali cometeram mais de 100 execuções à margem da justiça entre 01 de Janeiro e 31 de Março, disse hoje (30) no seu relatório trimestral a Missão das Nações Unidas no Mali (Minusma).

Fotografia: DR

A Minusma acusa também o exército do Níger de cometer 30 execuções extrajudiciais no território maliano durante o mesmo período, segundo a agência noticiosa France-Presse. A nota trimestral do departamento de direitos humanos da Minusma regista uma "multiplicação das execuções extrajudiciais, com 101 vítimas, imputáveis ao exército do Mali".

De acordo com o documento, são também imputáveis aos militares "32 casos de desaparecimento forçado, 32 casos de tortura ou tratamento desumano ou degradante" e mais "115 detenções arbitrárias". Os números "são documentados, e os nomes e as circunstâncias foram registados", disse o chefe da divisão de direitos humanos da missão da ONU, Guillaume Ngefa, concluindo que "os casos estão a ser investigados pelas autoridades malianas".

Tempo

Multimédia