Mundo

Festas ilegais levam a várias detenções em París

Em Paris, cinco pessoas foram detidas e nove polícias ficaram feridos durante um confronto na noite de sábado para domingo na praça dos Invalides, onde jovens participaram numa festa convocada nas redes sociais sob o nome ProjetX, em referência ao filme norte-americano com a mesma designação.

Polícia teve que dispersar jovens em festas em París
Fotografia: DR

Em pequenos grupos, alguns jovens já visivelmente alcoolizados, que celebravam o fim do ano escolar ou universitário, fugiram por diversas vezes à Polícia, segundo presenciou um jornalista da AFP.

"Depois de gritos hostis e do lançamento de garrafas contra a Polícia, as autoridades tiveram de usar as armas colectivas de defesa", indicaram as fontes locais, que contabilizaram cerca de dois mil participantes na festa.

Estes incidentes acontecem sete dias após o festival de música que deu origem a polémicas reuniões em massa de jovens, apesar da circulação ainda activa do novo coronavírus.

Também em Londres várias pessoas foram detidas quando a Polícia dispersou da rua jovens que participavam em festas ilegais, numa semana que ficou marcada por eventos do mesmo género, um pouco por toda a região de Londres.

A Polícia Metropolitana de Londres (MET) informou que impôs "zonas de dispersão", perímetros nos quais os polícias têm poderes especiais, nos parques de Clapham e Tooting Bec.

Além dessas festas ao ar livre, houve outras reuniões consideradas ilegais nos bairros de West Kilburn e Newham, onde duas pessoas foram detidas por porte de arma e faca "tipo Rambo", respectivamente, segundo o MET.

As detenções ocorreram numa semana em que a polícia teve que dispersar várias reuniões em massa depois de receber queixas de vizinhos e após 20 policiais terem ficado feridos, na quarta-feira, num confronto com participantes no bairro de Brixton.

O comandante do MET, Bas Javid, declarou que "todos os eventos da noite passada eram ilegais sob os regulamentos da Covid-19" e observou que, embora a maioria dos participantes cumprisse as ordens dos agentes, uma minoria "tornou-se violenta" e será investigada.

Tempo

Multimédia