Mundo

Francisco aceita demissão de bispo acusado de esconder abusos sexuais

O Papa Francisco aceitou, ontem, a demissão do bispo brasileiro Vilson Dias de Oliveira, suspeito de esconder abusos sexuais e casos de extorsão a padres.

Fotografia: DR

A Justiça brasileira está a investigar se Vilson Dias de Oliveira, da diocese de Limeira (São Paulo), deu cobertura a casos de abuso sexual perpetrados pelo padre brasileiro Pedro Leandro Ricardo, na cidade Americana.
No mês passado, o bispo confessou à Polícia ter recebido um “presente” de uma paróquia para ajudar a resolver alguns problemas financeiros pessoais.
Na carta de renúncia do cargo, publicada no site da diocese, o bispo Vilson Dias de Oliveira evoca “ataques contra a Igreja de Limeira”, contra si e contra “vários presbíteros”. O bispo diz que se despede “pelo bem da diocese, para que o trabalho pastoral possa continuar a desenvolver-se”. O prelado foi substituído por um administrador apostólico, Orlando Brandes, arcebispo metropolitano de Aparecida, declarou a Santa Sé, que não esclarece os motivos da decisão.
Perante uma série de escândalos de abusos sexuais que mancharam a imagem da Igreja, o Papa organizou em Fevereiro um encontro mundial de bispos sobre a questão.

Tempo

Multimédia