Mundo

Fundação Internacional condecora Lula da Silva

O ex-Presidente do Brasil Luiz Inácio Lula Da Silva recebeu, sexta-feira, apesar de estar ausente fisicamente, o Prémio Nicolás Salmerón na categoria “Liberdade” atribuído pela Fundação Internacional dos Direitos Humanos, com sede em Madrid.

Lula é premiado em Madrid
Fotografia: DR

Num vídeo que foi exibido na sessão de entrega do prémio na capital espanhola, Lula da Silva agradeceu “do fundo do coração” a atribuição do galardão, que considerou não ser apenas dele, mas também “de todas as pessoas que lutam” pela defesa dos Direitos Humanos, da liberdade, da democracia e do combate às injustiças.
“Gostaria imenso de estar aí a receber o prémio” Nicolás Salmerón, confessou o ex-Presidente na curta declaração enviada.
Na cerimónia, recebeu o galardão em nome de Lula da Silva, Luiz Marinha, ex-ministro do Trabalho e Emprego e ministro da Previdência Social no Governo do ex-Presidente.
A Fundação Internacional dos Direitos Humanos explicou que o prémio foi atribuído como resultado da “dignidade e do carácter respeitoso, pacífico e democrático com que Lula da Silva assume a perseguição política judicial a que foi sujeito, o que levou a longos períodos de detenção arbitrária”.
A fundação sustenta que a origem desta “perseguição política responde ao propósito de completar o incidente inconstitucional e anti-democrático anteriormente realizado contra a Presidente Dilma Vana Rousseff”, onde o objectivo final seria “forçar e alterar ilegitimamente as eleições presidenciais de Outubro de 2018”.
A instituição não-governamental sublinha que, quando era Presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva “conseguiu” meter três refeições diárias na mesa de milhões de famílias e desenvolver a agricultura extensiva em terras desaproveitadas, o que teve como resultado “tirar quase 30 milhões de seres humanos da pobreza”.
“A sua prisão arbitrária não só prejudicou a reputação e liberdade pessoal, mas também a ordem constitucional e o progresso social do Brasil”, considera a Fundação Internacional dos Direitos Humanos.
O Prémio Nicolás Salmerón foi atribuído anteriormente a personalidades como o ex-Primeiro-Ministro espanhol José Luis Rodríguez Zapatero (2009) e a ex-Presidente da Argentina Cristina Fernández de Kirchner (2011).
Luiz Inácio Lula Da Silva foi Presidente do Brasil de Janeiro de 2003 a Janeiro de 2011, tendo sido, em Julho de 2017, condenado pela Justiça a 9 anos e 6 meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro.
O antigo Chefe de Estado cumpria pena em regime fechado de 8 anos e 10 meses de prisão na cidade de Curitiba desde 7 de Abril de 2018, por corrupção, quando foi libertado em 8 de Novembro passado, um dia após o Supremo Tribunal Federal decidir anular prisões em segunda instância, como era o caso do ex-governante.

Tempo

Multimédia