Mundo

Futuro do comércio mundial domina primeiro dia do G20

Da remodelação da Organização Mundial do Comércio à tendência do proteccionismo liderada pelos Estados Unidos, a preocupação com o comércio global foi notória, confirmando a principal batalha que decorre à porta fechada entre os líderes do G20.

As relações comerciais entre a China e os Estados Unidos são difíceis
Fotografia: DR

“As relações comerciais entre a China e os Estados Unidos são difíceis, estão a contribuir para o abrandamento da economia mundial”, comentou o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, em conferência de imprensa. O Presidente chinês deixou advertências ao proteccionismo que alguns países desenvolvidos estão a aplicar, sem mencionar culpados. “Tudo isto está a destruir a ordem comercial mundial”, criticou Xi Jinping numa reunião à margem da Cimeira, com os líderes do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). “A ideia liberal já deu o que tinha a dar”, resumiu Putin em entrevista ao Financial Times, ainda antes da Cimeira.
O assunto dominou as reuniões de ontem entre Trump e os líderes do Japão e da Índia e vai atrair todos os olhares quando Donald Trump e o Presidente chinês Xi Jinping se encontrarem hoje, no que é considerado uma autêntica cimeira dentro da cimeira.

Tempo

Multimédia