Mundo

Guiné-Bissau regista mais quatro vítimas mortais e 29 novos casos

A Guiné-Bissau registou mais quatro vítimas mortais devido à Covid-19, totalizando agora 12 vítimas mortais, e mais 29 novos casos positivos, aumentando o total acumulado para 1.368, segundo as autoridades.

Fotografia: DR

De acordo com o coordenador do Centro de Operações de Emergência de Saúde (COES) da Guiné-Bissau, Dionísio Cumba, entre segunda-feira e quinta-feira foram detectadas mais 29 novas infecções por Covid-19 no país. "A Guiné-Bissau tem 1.368 casos confirmados desde o início da pandemia", afirmou o médico guineense em conferência de imprensa sobre a evolução da Covid-19 no país.

 Dionísio Cumba disse ainda que foram confirmadas mais quatro mortes por causa do novo coronavírus, elevando para 12 o número de vítimas mortais. Em relação aos recuperados, Dionsío Cumba destacou um aumento substancial: "Há 153 pessoas recuperadas da Covid-19", afirmou. O médico guineense precisou também que há 38 pessoas internadas, 22 das quais no hospital de Cumura, a cerca de 10 quilómetros de Bissau, e 16 no Hospital Nacional Simão Mendes, que continua a registar problemas em relação ao fornecimento de oxigénio.

No âmbito do combate à pandemia, o Presidente guineense, Umaro Sissoco Embaló, decretou, pela quarta vez, o estado de emergência até 10 de Junho. Em África, há 4.756 mortos confirmados em quase 170 mil infectados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

 Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, a Guiné-Bissau lidera em número de infecções (1.368 casos e 12 mortos), seguida da Guiné Equatorial (1.306 casos e 12 mortos), Cabo Verde (536 casos e cinco mortes), São Tomé e Príncipe (499 casos e 12 mortos), Moçambique (352 casos e dois mortos) e Angola (86 infectados e quatro mortos).

Tempo

Multimédia