Mundo

Guiné Conacry: Abertura de universidades e escolas no final do mês

Os alunos do primário e do secundário nas turmas de prova, bem como estudantes universitários, retomarão as aulas a 29 de Junho corrente na República da Guiné, anunciou, segunda-feira à noite, o Presidente da República, Alpha Condé, numa mensagem radiotelevisiva.

Guiné Conacry reabre universidades
Fotografia: DR

Segundo Condé, esta reabertura deve realizar-se com o respeito pelo distanciamento social nos estabelecimentos, pela medição das temperaturas à entrada e saída dos estabelecimentos escolares e universitários, pelo uso obrigatório de máscaras, incluindo por docentes.

Também anunciou a reabertura dos lugares de culto nas prefeituras que não tenham registado casos positivos de Covid-19 durante um período de pelo menos 30 dias.

“Porém, esta reabertura depende da apresentação pelo Secretariado para os Assuntos Religiosos ao Governo de medidas apropriadas de prevenção sanitária”, alertou o Presidente Condé. O respeito por estas medidas é obrigatório para não se cometer o erro de alguns países, que enfrentam uma segunda onda de contaminações após um abandono das medidas que visam conter a do-ença, frisou.

Alguns dias após o aparecimento do primeiro caso positivo de Covid-19, a 12 de Março último, o Governo decidiu fechar escolas e lugares de culto em todo o território nacional antes de decretar o Estado de Emergência Sanitária, 14 dias mais tarde.

O Presidente Condé prestou homenagem à corporação médica, indicando que a taxa de curas é de 70 por cento.
Sublinhou que o Estado de Emergência poderá ser reconduzido por um período de 30 dias (com efeito a partir de 15 de Junho) pela Assembleia Nacional, que já foi contactada pelo Governo para o efeito.

A Agência Nacional de Segurança Sanitária (ANSS) indica que quatro mil e 800 pessoas foram testadas positivas ao coronavírus, e que mais de três mil e 500 outras foram declaradas curadas em estruturas sanitárias que deram conta de 26 mortes por causa deste vírus.

O Chefe de Estado guineense anunciou o abrandamento do recolher obri- gatório em Conakry, Coyah e Dubreka, a cerca de 50 quilómetros da capital, que vigora, doravante, das 23 às 4 horas de madrugada, contrariamente ao período inicial das 22 às 4 horas.

Uma equipa de 21 epidemiologistas cubanos chegou recentemente ao país, onde serão desdobrados, com os seus colegas guineenses, em várias prefeituras do país para proceder às despistagens sistemáticas das populações, indica-se em Conakry.

Tempo

Multimédia