Mundo

Homens armados atacam no Norte de Moçambique

Homens armados mataram três pessoas na noite de quarta-feira numa aldeia remota do distrito de Macomia, província de Cabo Delgado, Norte de Moçambique, numa zona atingida pelo ciclone Kenneth em Abril, enquanto um padre católico foi encontrado morto em casa na cidade da Beira.

Forças da ordem em dificuldades para enfrentar terroristas
Fotografia: DR

As mesmas fontes, citadas pelo portal Carta de Moçambique, atribuem o ataque aos grupos terroristas que actuam na região há ano e meio.
Os agressores entraram na aldeia de Simbolongo pelo pôr do sol e surpreenderam as vítimas, muçulmanas, quando quebravam o jejum do Ramadão.
A aldeia, só acessível por caminhos em terra batida, fica situada no posto administrativo costeiro de Mucojo, a cerca de 80 quilómetros da sede de distrito, Macomia.
Os homens armados roubaram comida antes de fugirem para o mato, onde se refugiam e de onde têm lançado ataques cada vez mais frequentes aos moradores da zona quando estes se deslocam ao mar para pescar.
Por outro lado, um padre católico de 47 anos foi assassinado esta semana, em casa, na cidade da Beira, informou a Polícia moçambicana, num comunicado.
Landry Ikwel, de nacionalidade congolesa, exercia actividade na Diocese da Beira há dez anos e foi esfaqueado por desconhecidos na sua residência, no bairro da Manga.
Apesar de ainda ter sido transportado com vida para o hospital central da cidade, o sacerdote acabou por sucumbir aos ferimentos na barriga e pescoço, suspeitando-se que os agressores também o tenham envenenado, acrescentou fonte policial.
Landry Ikwel foi promotor de acções de combate à corrupção no âmbito da Comunidade de Santo Egídio, instituição dedicada à caridade, evangelização e promoção da paz.

Tempo

Multimédia