Mundo

Imigrantes índios brasileiros abrigam jovens venezuelanos

Dezenas de jovens imigrantes venezuelanos procuram refúgio e trabalho em comunidades indígenas na reserva de São Marcos, perto da cidade brasileira de Boa Vista, junto da fronteira com a Venezuela.

Fotografia: DR

Em três aldeias da região - Boca da Mata, Sorocaima e Bananal - estão pelo menos 40 venezuelanos com idade entre os 18 e 30 anos, a viver em casas temporárias e a trabalhar nas plantações ou em pequenas lojas da população indígena.
No Bananal, com cerca de 350 pessoas da etnia Taurepang que mantêm traços culturais ancestrais, os imigrantes recebem ajuda, trabalho e salário.
José António Rodriguez, de 22 anos, chegou ao Brasil incentivado pelo irmão que já mora na cidade de Manaus, no Estado do Amazonas, em busca de trabalho.
Ao chegar ao município fronteiriço de Paracaima, teve de dormir na rua e apenas recebia alimentos de uma organização religiosa uma vez por dia.
“Vim para o Brasil para conseguir trabalho”, disse.

Tempo

Multimédia