Mundo

Imprensa sem verba para cobrir campanha

Os órgãos de comunicação social públicos da Guiné-Bissau não estão a cobrir a campanha eleitoral no interior do país por falta de meios financeiros, disse à Lusa o secretário de Estado da Comunicação Social guineense.

Guineenses vão às urnas no dia 24 para escolher o Presidente
Fotografia: DR

Segundo João Ferreira, alguns candidatos até já tinham levado alguns jornalistas do sector público (rádio, televisão, jornal “No Pintcha” e Agência Noticiosa da Guiné), mas o Governo “não achou isso correcto”.
Neste momento, as autoridades do Governo não conseguem dar resposta às necessidades apresentadas em conjunto pelos quatro órgãos, para garantirem uma cobertura integral da campanha eleitoral, nomeadamente dinheiro para custear as deslocações de jornalistas, equipamentos de reportagem e viaturas, assinalou o governante.
“O Governo também considera indigno que sejam os candidatos a levar à boleia os jornalistas, sobretudo os dos órgãos públicos”, notou o secretário de Estado guineense da Comunicação Social. João Ferreira está, contudo, confiante que a “situação se vai resolver ainda esta semana”.
Com a intervenção do Primeiro-Ministro, Aristides Gomes, o Governo solicitou um apoio de urgência junto da representação da Comunidade Económica de Estados da África Ocidental (CEDEAO) em Bissau, com vista a cobrir o orçamento apresentado pelos quatro órgãos de comunicação social estatais.

Tempo

Multimédia