Mundo

Israel mantém relações com Autoridade Palestina

Israel não vai cortar os contactos com a Autoridade Nacional Palestina (ANP) devido ao pacto de reconciliação alcançado com o movimento islamita Hamas, garantiu o primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, informou ontem o jornal “Haaretz”.

Primeiro-ministro israelita mantém confiança na ANP
Fotografia: Abir Sultan | afp

O governo israelita não reconhece o acordo, mas tampouco impedirá o seu cumprimento nem romperá relações com a ANP, disse Benjamin Netanyahu num encontro esta semana do denominado Gabinete de Segurança, um grupo selecto de ministros que decide sobre questões relevantes.
Nesse sentido, Israel permitiu na última semana a entrada de 120 ministros e funcionários palestinos à Faixa de Gaza para tomar o controlo dos ministérios e da administração nesse território, após o Hamas (no poder no enclave há uma década) optar por devolver à ANP a responsabilidade de gestão.
Segundo três fontes cientes do encontro citadas pelo jornal, Benjamin Netanyahu declarou que vai facilitar o cumprimento do pacto e o retorno de líderes da ANP a Gaza por considerar que isso beneficia Israel e que ajudará a melhorar as condições de vida na Faixa, o que também é de interesse israelita.
Benjamin Netanyahu destacou aos ministros que informou a Egipto e Estados Unidos que o acordo de reconciliação não serve para facilitar o reinício de conversações de paz entre israelita e palestinos, que a Casa Branca tenta impulsionar.
A expectativa é que o gabinete de Segurança volte a se reunir esta semana para estabelecer as políticas concretas que Israel vai tomar a respeito da reconciliação palestina.
O ministro de Educação israelita e parceiro principal da coligação de governo, Naftali Benet, apontou recentemente que o seu país deve cortar os laços com a ANP após reconciliar-se com o Hamas, o qual Israel, Estados Unidos e outros países consideram-lhe terrorista. A ANP devem retomar o controlo das fronteiras de Gaza.

Tempo

Multimédia