Mundo

Jorge Carlos Fonseca adia visita a Bissau por considerar o momento inadequado

O Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, anunciou na sexta-feira que não vai visitar a Guiné-Bissau antes das eleições legislativas do dia 10 de Março, por considerar que “não seria adequado ir neste momento”.

Fotografia: Dr

O Presidente da República cabo-verdiana tinha ponderado a possibilidade de fazer uma visita à Guiné-Bissau, país que vai realizar eleições legislativas no dia 10 de Março, na qualidade de presidente em exercício da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). O Presidente guineense, José Mário Vaz, anunciou a visita oficial de Jorge Carlos Fonseca ao país, que devia ter decorrido entre os dias 12 e 14 de Fevereiro, e em que o Chefe de Estado cabo-verdiano seria acompanhado pelo secretário-executivo da CPLP, o português Francisco Ribeiro Telles.
Segundo o Chefe de Estado cabo-verdiano, o objectivo da visita seria inteirar-se “dos preparativos do processo eleitoral, como correu o recenseamento, a reacção e postura dos actores políticos, partidos, Presidente da República e Governo”. Tinha ainda a ideia de “contactar organismos da sociedade civil, das igrejas, todos os partidos políticos”, adiantou. A campanha eleitoral na Guiné-Bissau arrancou ontem.

Tempo

Multimédia