Mundo

Jornal “Folha de São Paulo” destaca avanços em África

O jornal Folha de São Paulo destacou, na edição de ontem, as reformas registadas por países africanos nos domínios político e económico, particularizando o caso de Angola e as medidas implementadas, desde Setembro de 2017, pelo Presidente João Lourenço.

Fotografia: DR

Num editorial, o diário brasileiro destaca que, tão logo assumiu o cargo, o Chefe de Estado angolano defendeu investigações de casos de corrupção envolvendo personalidades políticas com interesses em diversos segmentos económicos do país.
Segundo o Folha de São Paulo, após três anos de recessão, o Produto Interno Bruto de Angola deve deixar de cair neste ano de 2019, fruto das reformas empreendidas por João Lourenço.
Afirma que os sinais registados em África permitem algum optimismo, sublinhando que populistas e líderes que estiveram por décadas no poder foram destronados nos últimos anos. Destaca também o caso da África do Sul, onde o Governo de Cyril Ramaphosa tem feito do combate à corrupção uma prioridade e iniciou uma agenda para reduzir a máquina do Estado. Prevê para 2019 um crescimento de 1,5%, que, longe de ser exuberante, representa melhoria ante a estagnação dos últimos anos.
O jornal cita ainda o Zimbabwe como outro exemplo de renovação, ainda que restrita, num processo liderado pelo Presidente Emmerson Mnangagwa, eleito há um ano. Entretanto, reconhece que a situação económica e de infra-estrutura ainda é deficiente.
De todo modo, refere o jornal brasileiro, o PIB da África subsaariana deve crescer relevantes 3,3% em 2019, maior patamar em cinco anos, esperando-se, por isso, que a relativa retomada propicie um ambiente de reformas e não se converta, como já ocorreu diversas vezes.

Tempo

Multimédia