Mundo

Jovem eritreu é atacado a tiros na Alemanha

Um jovem de 26 anos, de Eritreia , foi atacado a tiros, nesta semana, na cidade de Wächtersbach, no centro da Alemanha. O atirador, que estava num carro, abriu fogo no meio da rua contra a vítima e fugiu do local. A polícia suspeita que o ataque tenha motivação xenófoba.

Fotografia: DR

"Estamos trabalhando com a hipótese de xenofobia", afirmou o promotor de Frankfurt, Alexander Badle. Ele disse ainda que a vítima foi aparentemente escolhida pela cor da pele e de maneira aleatória. Badle informou que o jovem foi operado e seu estado de saúde é estável.

Segundo autoridades, a busca na casa do atirador, um alemão de 55 anos, confirmou as suspeitas de que o ataque teve motivação racista. A polícia encontrou no local uma carta de despedida fazendo referência ao crime, além de três armas de fogo. Outras duas armas estavam no carro do suspeito.

A polícia encontrou o corpo do suspeito do crime dentro de um carro na cidade vizinha de Biebergemünd. Ele atirou contra a própria cabeça e morreu no hospital.

Investigadores notaram ainda que o ataque em Wächtersbach ocorreu na data do aniversário (22/7) dos atentados em Oslo e Utoya, na Noruega, que deixaram 77 mortos em 2011. O crime foi cometido pelo extremista de direita Anders Breivik. "Se houver uma correlação com Breivik será um aspecto interessante para nós", disse Badle.

Apesar das indicações da motivação racista do crime, o promotor sublinhou que não há evidências de que o suspeito tivesse contactos na cena de extrema direita, porém, destacou que as investigações ainda estão no início.

O prefeito de Biebergemünd, Manfred Weber, disse que o suspeito estava vivendo na região há dois anos e era discreto. "Ele vivia uma vida retirada", acrescentou.

Tempo

Multimédia