Mundo

Líbia: Descobertas oito valas comuns em Tarhuna

As Nações Unidas pediram, hoje, uma “investigação eficaz e transparente” a alegadas mortes na Líbia depois de terem sido descobertas oito valas comuns numa região que passou para o controlo das forças pró-governamentais.

Fotografia: DR

Segundo a AFP, no dia 5, forças leais ao Governo de Unidade Nacional (GNA), reconhecido pelas Nações Unidas (ONU), expulsaram as tropas rivais de Khalifa Haftar de Tarhuna, última zona que controlava, no leste do país. Apoiado militarmente pela Turquia, o GNA tomou toda a parte ocidental do país, numa importante vitória contra o marechal Haftar, o homem forte do Leste apoiado pelo Egipto e Rússia.

Numa declaração, a Missão de Apoio das Nações Unidas na Líbia (MANUL) afirmou que “regista com horror as informações sobre a descoberta, nos últimos dias, de pelo menos oito valas comuns, a maioria em Tarhuna”, 65 quilómetros a sudeste de Tripoli. 

A MANUL apelou para uma “investigação eficaz e transparente às alegadas mortes ilegais”, saudando a criação, pelo Ministério da Justiça da GNA, de uma comissão de inquérito para “guardar as valas comuns, identificar as vítimas, estabelecer as causas de morte e devolver os restos mortais” às famílias.

Tempo

Multimédia