Mundo

Líder do PAIGC nomeado conselheiro do Governo

O Primeiro-Ministro guineense, Aristides Gomes, nomeou Domingos Simões Pereira, líder do PAIGC, principal partido no Parlamento do país, como seu conselheiro especial e coordenador do gabinete de apoio às reformas, anunciou ontem um despacho oficial.

Primeiro-Ministro guineense, Aristides Gomes, nomeou Domingos Simões Pereira, líder do PAIGC, para seu conselheiro especial
Fotografia: DR

No documento, a que a Lusa teve acesso, Aristides Gomes justifica a nomeação de Simões Pereira (presidente do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde) com a necessidade de “apetrechamento do gabinete do Primeiro-Ministro com capacidades técnicas adequadas.”
Aristides Gomes considera ainda “crucial e pertinente” a indicação de Simões Pereira para o seu gabinete no âmbito das respostas às exigências que o seu Governo enfrenta na implementação do plano estratégico operacional “Terra Ranka” (o país arrancou, em tradução livre) que é a base programática do actual Executivo. Aquele programa foi apresentado aos doadores da Guiné-Bissau numa mesa redonda, em 2015, na Bélgica, tendo recebido promessas de apoios financeiros na ordem de 1,5 mil milhões de dólares, mas esse apoio nunca chegou a ser materializado já que o então Governo, liderado por Domingos Simões Pereira, seria demitido meses depois pelo Chefe de Estado guineense, José Mário Vaz.
Evocando divergências políticas e pessoais desde aquela altura, José Mário Vaz recusou-se, por duas vezes, a nomear Domingos Simões Pereira, Primeiro-Ministro, mesmo perante a vitória eleitoral do PAIGC, com o qual sempre se apresentou nas eleições como candidato ao cargo.
Por ter recusado o nome de Domingos Simões Pereira, o PAIGC indicou Aristides Gomes, dirigente do partido e então chefe do Governo cessante, para o cargo de Primeiro-Ministro, que foi aceite por José Mário Vaz.
O novo Governo foi nomeado a 3 de Julho, quase quatro meses depois das eleições legislativas, realizadas a 10 de Março de 2019.

 



Tempo

Multimédia