Mundo

Líderes da oposição civil detidos para interrogatório

As forças de segurança do Sudão são acusadas, segundo a BBC, de terem detido três destacados membros da oposição civil depois de estes se terem encontrado no sábado com o Primeiro-Ministro etíope, que se deslocou ao país numa tentativa para encontrar uma solução de paz para o actual conflito. são acusadas, segundo a BBC, de terem detido três destacados membros da oposição civil depois de estes se terem encontrado no sábado com o Primeiro-Ministro etíope, que se deslocou ao país numa tentativa para encontrar uma solução de paz para o actual conflito.

Fotografia: DR

O primeiro líder da oposição civil a ser detido terá sido Mohamed Esmat logo após o encontro que manteve em Cartum com o chefe do Governo etíope, Abiy Ahmed.
Pouco depois, foi a vez de Ismail Jalab e de Mubarak Ardol serem interceptados pelas forças de segurança e levados, supostamente, para serem interrogados. Estas três detenções surgem dias depois dos confrontos que opuseram elementos das forças de segurança e alguns manifestantes que reclamam na rua a entrega do poder por parte do Conselho Militar de Transição às forças civis e que causaram mais de uma centena de mortos. Neste momento as conversações entre militares e civis estão suspensas devido a desentendimentos quanto à liderança e composição de um Conselho Soberano encarregue de gerir o país até à realização de eleições.
Depois dos confrontos da semana passada, os militares mostraram disponibilidade para reiniciarem as conversações mas as forças civis recusaram argumentando “falta de confiança” quanto aos verdadeiros desígnios desse recuo. Na verdade, antes os militares haviam suspendido unilateralmente as conversações e anunciado que estavam sem efeito todos os entendimentos que anteriormente haviam sido obtidos com os movimentos civis.
O Primeiro-Ministro etíope, Abiy Ahemd, permanece em Cartum devendo ainda hoje avistar-se com responsáveis do Conselho Militar de Transição.

Tempo

Multimédia