Mundo

Macron agradece vitória do "não" à independência da Nova Caledónia

O Presidente francês, Emmanuel Macron, manifestou "um profundo sentimento de gratidão", após a vitória do "não" no referendo realizado hoje sobre a independência da Nova Caledónia.

Fotografia: DR

Os eleitores manifestaram a sua escolha, confirmaram maioritariamente o desejo de manter a Nova Caledónia na França.

Na qualidade de chefe de Estado, saúdo esta manifestação de confiança na República com um profundo sentimento de gratidão.

Macron, que proferiu a declaração numa intervenção no Eliseu, sede da Presidência francesa, acrescentou que recebe com "humildade" os resultados.

style="text-align: justify;">Segundo os resultados finais, o "não" venceu com 53,26 por cento, no segundo referendo à independência deste arquipélago francês situado no Pacífico Sul, mas registou uma queda de mais de três pontos percentuais relativamente ao primeiro referendo realizado em 2018.

Os que escolheram a independência totalizaram 46,74 por cento, tendo a consulta sido participada por 85,64 por cento dos votantes inscritos, mais 4,5 pontos percentuais do que em 2018.

Tempo

Multimédia