Mundo

Macron alerta para a crise no sistema multilateral

O Presidente francês, Emmanuel Macron, alertou ontem que o sistema multilateral está à beira de uma “crise sem precedentes”, ao apontar a progressão dos nacionalismos e do princípio da “não-cooperação” como as sementes de possíveis futuros conflitos.

Estadista francês apela ao reforço da cooperação
Fotografia: Dr

Emmanuel Macron falava na abertura da segunda edição do Fórum da Paz, iniciativa que junta em Paris, durante dois dias, cerca de 30 Chefes de Estado e de Governo, grande parte oriundos de países africanos, e representantes de várias organizações não-governamentais (ONG) e instituições internacionais.
O tom do discurso do Chefe de Estado francês foi marcado pela defesa e pela necessidade de reforçar os vínculos entre países.
“Acredito que poderá acontecer uma crise sem precedentes no nosso sistema internacional”, declarou Macron, considerando que “o nacionalismo é guerra e que a não-cooperação destrói tudo o que foi erguido nos últimos anos”.
O Fórum de Paris para a Paz foi uma iniciativa lançada pelo Presidente francês no Verão de 2017, no âmbito das celebrações do centenário do fim da I Guerra Mundial (1914-1918), e teve a primeira edição em Novembro de 2018.
Na intervenção, Macron frisou que a Europa e os respectivos progressos são um exemplo da importância e do peso da cooperação internacional, lembrando, igualmente, que, no passado, este mesmo continente também reflectiu “o preço a pagar por uma não-cooperação”.
Contra tal “preço”, defendeu o Presidente francês, é necessário investir “numa cooperação equilibrada e no multilateralismo”.
Macron, que na semana passada considerou numa entrevista que a NATO se encontra num estado de “morte cerebral”, afirmou que o Fórum da Paz pode ser uma plataforma para desenvolver “novas iniciativas” que complementem o trabalho já realizado por organizações internacionais no âmbito da cooperação.

Tempo

Multimédia