Mundo

Macron e May saúdam veteranos da Normandia

O Presidente francês e a Primeira-Ministra britânica agradeceram ontem aos "veteranos do Dia D" durante as comemorações oficiais dos 75 anos do desembarque aliado na Normandia.

Aliados recordam o desembarque da Normandia
Fotografia: DR

“Obrigado”, disseram Emmanuel Macron e Theresa May durante os discursos de inauguração de um memorial e de uma nova estátua comemorativa do desembarque das forças aliadas na Normandia, em Ver-Sur-Mer.
“Se houve um dia que determinou o destino das gerações futuras em França, na Grã-Bretanha, na Europa e no Mundo, esse dia foi o dia 6 de Junho de 1944”, disse Theresa May.
“Aos veteranos a única palavra que lhes podemos dizer é obrigado”, afirmou a Primeira-Ministra britânica. O Chefe de Estado francês presente na cerimónia que inicia as comemorações oficiais em solo francês agradeceu a “todos aqueles que morreram para que a França pudesse ser livre, outra vez”.
Na cerimónia que decorreu em “Omaha Beach”, (Ver-sur-Mer) Normandia, norte de França, estavam presentes veteranos, entre os quais 250 britânicos, e representantes de 16 países.
Na madrugada de 6 de Junho de 1944, mais de 160 mil militares das forças aliadas desembarcaram no norte de França, entre os quais 73 mil norte-americanos e 83 mil britânicos e canadianos, além dos destacamentos franceses, totalizando uma força formada por soldados de 12 países.
Os aliados enfrentaram mais de 50 mil soldados nazis estacionados na “Muralha do Atlântico”, na região da Normandia.
Mais de 73 mil soldados foram vítimas dos combates contra as forças da Alemanha nazi no norte de França, sendo que 4.414 aliados foram mortos nas primeiras horas do desembarque e 153 mil soldados ficaram feridos no primeiro dia da operação.
Mais de 20 mil civis franceses morreram durante os bombardeamentos aliados e nos combates nos dias que se seguiram, apesar de alguns historiadores referirem que o número de vítimas entre a população foi superior. O número exacto de baixas alemãs é desconhecido, mas os historiadores estimam que morreram entre quatro mil e nove mil soldados no dia 6 de Junho de 1944.

 

Tempo

Multimédia