Mundo

Mais de 30 pessoas morreram em 2018

Trinta e uma pessoas morreram e 92 foram raptadas na região de Maradi, cerca de 650 quilómetros a leste de Niamey, durante 81 ataques armados, entre 1 de Janeiro e 3 de Agosto , anunciou o governador da região, Zakari Oumarou, citado pela Panapress.

O número de raptos de pessoas aumentou no interior do Níger
Fotografia: DR

“Os bandidos dispararam contra as pessoas, mataram 31, roubaram 3.036 animaisde pasto e provocaram o deslocamento de milhares de refugiados internos”, acrescentou Oumarou, durante uma reunião de informação com os representantes da sociedade civil e técnicos profissionais.
Desde há algum tempo, prosseguiu, o método operatório dos bandidos nesta zona é o rapto de pessoas a que se seguem exigências de resgate.
Das 92 pessoas raptadas, algumas foram libertadas depois de um pagamento de resgate, outras pelas forças de defesa e de segurança, enquanto algumas conseguiram escapar, de acordo com a fonte.
“Actualmente, o número de reféns ainda em poder destes bandidos é de quatro a cinco”, revelou o governador de Maradi.
Zakari Oumarou congratulou-se com a colaboração da população com as forças de defesa, mas lamentou que, às vezes, filhos do país façam parte dos raptores.

Tempo

Multimédia