Mundo

Milhares de polícias mobilizados em França

A França mobilizou milhares de polícias, nomeadamente em Paris, para proteger monumentos e edifícios públicos tendo em vista as manifestações planeadas pelos “Coletes amarelos”, sindicatos e activistas ambientais neste fim- de-semana.

Fotografia: Dr

Um dos representantes do movimento “Coletes Amarelos”, Thierry-Paul Valette, disse ontem, à agência de notícias Associated Press (AP), que os manifestantes esperam que a sua presença hoje nas ruas em Paris e noutras cidades possa reavivar o movimento de protesto contra as injustiças sociais e económicas no país.
O Presidente francês, Emmanuel Macron, negociou algumas das preocupações dos “Coletes Amarelos” no início deste ano, mas a revolta está novamente a surgir devido aos planos de Macron para reformar o dispendioso e complicado sistema de reformas da França.
O sindicato de esquerda Força dos Trabalhadores planeava realizar também hoje uma marcha contra as mudanças nas reformas, manifestando preocupações de que esta reforma exija mais anos de trabalho das pessoas e que reduza o valor das pensões. A somar a estas acções de protesto, os activistas ambientais vão manifestar-se no mesmo dia em Paris para exigir mais acções do Governo e empresas na redução das emissões de gases poluentes e mais medidas para ajudar a floresta amazónica nos incêndios e evitar o desgelo que está a decorrer no Árctico.
Esta acção em Paris é apenas uma de muitas que antecipam a Cimeira de Acção Climática da ONU, que decorre na segunda-feira.
Diversas manifestações já estão a decorrer desde ontem em várias partes do mundo em defesa da preservação do meio-ambiente e na luta contra as alterações climáticas.
Na Europa, em cidades alemãs como Berlim e Frankfurt, os activistas ambientais já se manifestaram ontem, em defesa do meio-ambiente, assim como ao longo do dia em cidades da Índia, Tailândia, Austrália e em Hong Kong.

Tempo

Multimédia