Mundo

Missão da ONU envia tropas contra violência no Sudão do Sul

A Missão das Nações Unidas no Sudão do Sul (Minuss) anunciou, ontem, ter enviado tropas à localidade de Maper, no Centro do país, para tentar travar a violência que já provocou 79 mortos.

Fotografia: DR

“Setenta e cinco capacetes azuis das Nações Unidas foram ,temporariamente, deslocados de Rumpek para Maper para prevenir mais violência inter-comunitária na região dos Lagos do Norte”, anunciou a Minuss em comunicado.
Este destacamento de soldados nepaleses surge após as autoridades locais terem anunciado que “cerca de 79 pessoas morreram e 101 ficaram feridas numa série de ataques comunitários e ataques de represália entre as comunidades Gak e Manuer, cerca de 100 quilómetros a Norte de Rumbek”, acrescentou.
O Sudão do Sul mergulhou numa guerra civil em Dezembro de 2013, dois anos após a independência do vizinho do Norte. O conflito, marcado por atrocidades ,como o recurso à violação sexual como arma de guerra, fez mais de 380 mil mortos e forçou cerca de quatro mi-lhões de sudaneses do Sul, perto de um terço da população, a deixarem as casas. Um acordo de paz, alcançado em Setembro de 2018, levou a acentuada queda dos combates, mas os grupos rebeldes que não assinaram o acordo continuaram a combater o Governo, no Sul do país, persistindo a violência comunitária. O emissário da ONU no país, David Shearer, apelou à calma.
“Exortamos as comunidades e os seus líderes a porem fim à violência e a unirem-se na reconciliação e na paz, para o bem do povo”, declarou em comunicado.
A Minuss explicou que as tropas tiveram de seguir em helicópteros para Maper, uma vez que as fortes chuvas impossibilitaram o transporte terrestre. Também por ar seguirá o equipamento pesado, como veículos, para facilitar o desdobramento.

Tempo

Multimédia