Mundo

Morreu antigo ministro do Ruanda condenado pelo genocídio dos tutsi

Um antigo ministro do Interior do Ruanda condenado pelo Tribunal Penal Internacional (TPI) pela participação no genocídio dos tutsi em 1994 morreu numa prisão do Senegal, confirmou hoje uma fonte do tribunal.

Fotografia: DR

"Confirmo a morte de Edouard Karemera, com 69 anos, no Senegal, de causas ainda desconhecidas para nós", disse o porta-voz da entidade que assegura as funções do organismo que encerrou em 2015, citado pela agência France-Presse.

Edouard Karemera foi em 1994 ministro do Interior e vice-presidente do Movimento Republicano Nacional para a Democracia e o Desenvolvimento (MRND), e tinha sido transferido em 2017 para a prisão de Sébikotane, nos arredores da capital do Senegal, Dacar.

Karemera foi julgado pelo tribunal juntamente com o antigo presidente do MRND, Matthieu Ngirumpatse, e foi condenado, em 2014, a prisão perpétua.

O genocídio resultou em cerca de 800 mil mortes entre Abril e Julho de 1994, principalmente entre a minoria tutsi, mas também entre os hutus moderados, de acordo com a Organização das Nações Unidas.

Tempo

Multimédia