Mundo

Nova vaga de detenções pelo golpe falhado

As autoridades turcas prenderam ontem 36 pessoas e procuravam outras 89 no âmbito dos inquéritos dirigidos a apoiantes do movimento gulenista, acusado de ter fomentado o fracassado golpe de Julho de 2016.

As Procuradorias de Izmir (oeste) e Konya (centro) emitiram mandados de detenção dirigidos respectivamente a 42 e 40 membros das Forças Armadas, referiu a agência noticiosa Anadolu.
O procurador de Istambul anunciou em comunicado que são procurados 40 militares, alguns já demitidos das funções, e o de Ancara indicou a prisão de 22 suspeitos e mandados de captura para outros oito. De acordo com as autoridades, são todos suspeitos de ligações ao movimento do predicador Fethullah Gülen, considerado um "grupo terrorista" por Ancara. No total, pelos menos 63 tinham já sido detidos até ontem à tarde.

Tempo

Multimédia