Mundo

OMS confirma eficácia de novo medicamento

A Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmou terça-feira a eficácia de dois tratamentos contra o ébola aplicados em pacientes na República Democrática do Congo (RDC), que vive a segunda maior epidemia já registada da doença, com quase dois mil mortos.

Fotografia: DR

“Foram feitas modificações no tratamento dos pacientes com ébola na RDC e agora vão receber um dos dois tratamentos testados recentemente. Trata-se do Regeneron ou mAb114. Um estudo monitorizado por um comité independente descobriu que estes superaram outros dois aplicados”, disse em conferência de imprensa em Genebra, na Suíça, o porta-voz da OMS, Christian Lindmeier.
O ébola no leste da RDC continua a ser um grande desafio desde que o surto foi declarado emergência internacional de saúde em 17 de Julho pela OMS. O surto actual é o segundo mais mortal de todos os tempos e já matou mais de 1.800 pessoas na RDC desde o ano passado.
As autoridades sanitárias congolesas anunciaram ontem a cura de duas pessoas infectadas com o vírus ébola após 11 dias de tratamento em Goma, leste da RDC, numa prova da eficácia de novos medicamentos.
“É com grande alegria que anunciámos que entre os casos confirmados de ébola em Goma, dois foram curados. É uma mensagem forte de que o ébola é curável. Já há tratamento”, declarou Jean-Jacques Muyembe, coordenador da resposta contra o vírus no país.
Entre as cerca de 500 pessoas, cujos dados foram analisados (de um total de 681 pacientes), a mortalidade caiu 29 por cento com o REGN-EB e em 34 por cento com o mAb114, especificou Anthony Fauci, director do Instituto norte-americano para as Doenças Infecciosas e Alergias. A taxa de mortalidade dos pacientes que não receberam quaisquer tratamentos foi de entre 60 e 67 por cento.
Os dois tratamentos são constituídos por anticorpos monoclonais que intervêm na neutralização da capacidade do vírus infectar outras células. Desde que a epidemia do vírus foi declarada no país, no dia 1 de Agosto do ano passado, já foram vacinadas 181.389 pessoas.

Tempo

Multimédia