Mundo

OMS confirma quarto caso de ébola em Goma

Uma quarta pessoa foi testada, na quinta-feira, com resultado positivo do vírus ébola em Goma, capital da província do Kivu-Norte (Leste da RDC), segundo a AFP, que cita a OMS.

Trata-se de uma mulher, cujo marido faleceu, quarta-feira, depois de ser contaminado pela epidemia que já causou acima de 1.800 mortes, na RDC, de acordo com dados da OMS. “Há um quarto caso positivo da doença do ébola, em Goma. Trata-se da esposa do homem que faleceu quarta-feira de manhã. Estamos a investigar o caso”, declarou, à AFP, Boubacar Diallo, coordenador da OMS encarregado do controlo da epidemia do ébola.
Quarta-feira, a filha do casal foi igualmente testada positiva, depois de apresentar sinais clínicos da doença, algumas horas depois da morte do pai, indicaram as autoridades sanitárias congolesas. O segundo doente com ébola, que faleceu quarta-feira, em Goma, era um garimpeiro de ouro que trabalhava em Mungwalu, na vizinha província do Ituri (extremo Nordeste), mas que vivia com a esposa e 10 filhos no bairro pobre de Kiziba, Norte de Goma. Apresentou sinais de febre hemorrágica, a 22 de Julho passado, recebeu tratamento ambulatório num centro comunitário, mas apenas se apresentou a um hospital de referência de Goma, a 30 de Julho, de onde foi directamente transferido para um centro especializado, acabando por morrer. Quinta-feira, as autoridades rwandesas encerraram unilateralmente a fronteira entre Goma e Giseny, depois do anúncio do terceiro caso, mas, voltaram a reabri-la algumas horas depois.

Tempo

Multimédia