Mundo

Onda de calor em França fez ontem mais três mortos

O calor excepcional que está a afectar a França causou a morte de mais três pessoas no Sul e no Leste do país, informaram ontem as autoridades, aumentando para quatro o número de pessoas conhecidas vítimas fatais da onda de calor.

Fotografia: DR

No departamento de Vaucluse (Sul), que está em alerta máximo, onde os 40 graus centígrados foram ultrapassados na sexta-feira, seis pessoas foram hospitalizadas com hipotermia. Uma delas morreu e outra está em risco de vida.Já na quinta-feira, duas pessoas morreram na cidade de Cernay, no Leste do país, de acordo com o presidente da câmara, um homem octogenário e um trabalhador de cerca de 30 anos.
A onda de calor levou, igualmente, ao fecho de cerca de quatro mil escolas, uma vez que podiam não estar garantidas as condições de segurança, segundo o primeiro-ministro francês, Édouard Philippe. Na sexta-feira, pela primeira vez, a França ultrapassou a barreira dos 45ºC, com a comuna de Villevieille, no departamento de Gard (Sul), a registar 45,1ºC.
Desde o início da onda de calor, na segunda-feira, a Europa registou já nove mortes: quatro em França, duas em Espanha e Itália. Em Espanha, um jovem de 17 anos morreu na sexta de manhã num hospital em Córdoba, no Sul do país, por causa de uma onda de calor que sofreu quando estava a trabalhar no campo, segundo a autoridade regional de saúde da Andaluzia. A segunda vítima mortal foi um homem de 93 anos, que desmaiou na noite de quinta-feira quando caminhava no centro de Valladolid, acabando por morrer.

Tempo

Multimédia