Mundo

ONU condena violência e volta a apelar à busca de uma solução

O Conselho de Segurança das Nações Unidas condenou “firmemente” a violência no Sudão e apelou aos militares no poder e ao movimento de protesto que trabalhem juntos para encontrar uma solução para a crise.

Fotografia: Dr

Num comunicado divulgado terça-feira, os membros do Conselho de Segurança das Nações Unidas apelaram ao fim imediato da violência contra civis e salientaram a importância do respeito pelos direitos humanos. “Os membros do Conselho condenaram firmemente a recente violência no Sudão”, lê-se na declaração.
Na semana passada, a China e a Rússia não aprovaram a publicação de um texto semelhante.
Desde a dispersão violenta de um acampamento da oposição, no passado dia 3, frente ao Quartel General das Forças Armadas em Cartum, 118 pessoas morreram e mais de 500 ficaram feridas, segundo uma comissão de médicos próxima do movimento de protesto, a maioria durante a violenta dispersão. “Os membros do Conselho apelaram a todas as partes para que continuem a trabalhar em conjunto em busca de uma solução consensual para a actual crise”, refere o texto.
Os diplomatas assinalaram que o comunicado preparado pela Alemanha e pelo Reino Unido encontrou alguma resistência por parte da China e da Rússia, que não queriam emitir uma condenação.

Tempo

Multimédia