Mundo

ONU condena ataque contra missão de paz

O Conselho de Segurança das Nações Unidas condenou ontem o ataque contra a base de operações de paz na República Democrática do Congo e elevou para 15 o número de capacetes  azuis mortos.

Tropas das Nações Unidas são alvo de acções cruéis
Fotografia: DR

No ataque, o pior da história recente da organização,  disse o Secretário-Geral da ONU, António Guterres, também morreram cinco integrantes das Forças Armadas congolesas e outras 53 pessoas ficaram feridas.
Os integrantes do Conselho expressaram condolências e solidariedade aos parentes das vítimas, assim como ao governo da Tanzânia, da República Democrática do Congo e da missão da ONU, e desejaram uma rápida recuperação dos feridos.
O ataque aconteceu na noite de quinta-feira contra uma base da missão da ONU nesse país (Monusco) situada na província oriental de Kivu do Norte, por parte de um grupo de rebeldes armados, mas não foi ainda reivindicado.  Os integrantes do Conselho de Segurança  condenaram, em comunicado, os ataques e provocações contra a missão de paz por grupos armados.
De acordo com o Conselho de Segurança, os ataques propositados contra capacetes azuis podem constituir crimes de guerra sob leis internacionais e não há impunidade para esses actos. Além disso, o Governo foi pressionado a encontrar os culpados.

Tempo

Multimédia