Mundo

Oposição exige demissão do autarca de Moscovo

A oposição russa apresentou ontem formalmente ao Kremlin as reivindicações, entre as quais figuram a invalidação das eleições municipais e a destituição do presidente da Câmara de Moscovo.

Fotografia: DR

“Exigimos a anulação dos resultados das eleições. Houve violações maciças da Lei eleitoral, uma vez que os candidatos da oposição não podem participar”, disse à agência EFE Elena Rusakova, do Partido Liberal Labloko, uma dos 57 candidatos às municipais de 8 de Setembro rejeitados pela Comissão Eleitoral.
Rusakova explicou que, embora alguns opositores defendam a anulação ou o adiamento das eleições, outros, como ela, estão convictos de que a maioria dos milhares de pessoas que têm participado nas manifestações contra o Governo “querem votar”.
“Por isso vamos votar no candidato que for mais incómodo para o Kremlin”, disse. Rusakova, acompanhada de um grupo de opositores, entregou formalmente na Presidência russa, as exigências da oposição não-parlamentar.
O documento vai também ser enviado a outras entidades, como os Serviços de Segurança Federal (FSB, ex-KGB), à Procuradoria-Geral, à Câmara Municipal e à Comissão Eleitoral.

Tempo

Multimédia