Mundo

Oposição reage à invalidação da posse de deputados eleitos

Limeté, a comuna de Kinshasa onde está situada a sede da União para a Democracia e o Progresso Social (UDPS), viveu na quarta-feira um período de forte tensão, provocada pelos militantes deste partido que mostraram de modo violento o seu descontentamento relativamente à não validação pelo Tribunal Constitucional da posse de 23 deputados da oposição, noticiou a AFP.

RDC palco de novas manifestações
Fotografia: DR

Também em Mwene-Ditu, província do Kasai Oriental, se assistiu a cenas de violência quando militantes do mesmo partido, afecto ao Presidente Félix Tshisekedi, queimaram o mercado de Bukasa cohecido por “Kolomboyi”, no bairro Ditu-Ilunga.
Recorde-se que os militantes da UDPS manifestaram-se segunda-feira, também em frente ao Parlamento, depois do debate de sexta-feira passada sobre os decretos assinados pelo Chefe de Estado, nomeando os presidentes dos conselhos de Administração da Gecamines e da SNCC, acusando os deputados da coligação afecta a Joseph Kabila de terem “humilhado” Félix Tshisekedi.

Enquanto isso, o Movimento de Libertação do Congo (MLC), de Jean-Pierre Bemba, anunciou que se vai manifestar amanhã em Kinshasa contra a invalidação pelo Tribunal Constitucional da posse de oito dos seus deputados.


Notícias em desenvolvimento ...

Tempo

Multimédia