Mundo

Palestinos e israelitas aconselhados à união

O Presidente do Egipto, Abdel Fattah Al-Sisi, exortou na terça-feira os palestinos a unirem e a “estarem preparados para coexistir” em paz com Israel, no seu discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas.

Região da Faixa de Gaza pode resgistar progressos na paz
Fotografia: Said Khatib | AFP

Depois da primeira reunião oficial com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, o Presidente Al-Sisi considerou que um acordo de paz entre Israel e os palestinos “é uma condição prévia necessária para toda a região”, visando um entorno estável. O Egipto esteve no passado na vanguarda dos esforços de aproximação entre os movimentos palestinos Fatah, no poder na Cisjordânia, e o Hamas, que controla a Faixa de Gaza.
Abdel Fattah al-Sisi disse que queria “dizer ao povo palestino o quão é importante se unir para superar as divergências e estar preparado para aceitar uma coexistência com o outro, como os israelitas, em paz e segurança.”
O dirigente egípcio fez um apelo similar aos israelitas, destacando que décadas de paz entre Israel e o Egipto se poderiam estender aos palestinos “para superar a barreira do ódio para sempre entre as famílias.”

Tempo

Multimédia