Mundo

Papa Francisco pede perdão por abusos sexuais

O Papa pediu perdão pelos crimes de pedofilia cometidos por membros da Igreja Católica no Chile, referindo que sentiu “dor e vergonha” diante do “dano irreparável” causado às crianças vítimas de abusos sexuais.

Papa Francisco
Fotografia: Edições Novembro |

Francisco, que se encontra no Chile para uma visita de três dias, falava durante um encontro com membros do corpo diplomático e políticos chilenos. “Aqui não posso deixar de manifestar a dor e a vergonha que sinto perante o dano irreparável causado às crianças por elementos da Igreja”, disse o Sumo Pontífice.
As palavras do Papa foram recebidas com aplausos por quase 700 pessoas.“Quero unir meus irmãos no episcopado, pois é justo pedir perdão e apoiar as vítimas com todas as suas forças, ao mesmo tempo devemos esforçar-nos para que estes actos não se repetam”, disse o Papa.
A chegada de Francisco reviveu o escândalo dos sacerdotes que abusaram de crianças, tendo a organização Bishop Accountability publicado esta semana uma lista de 80 sacerdotes, clérigos e uma freira acusados de abusos sexuais de menores no país sul-americano.
Entretanto, três igrejas católicas chilenas foram incendiadas na madrugada, horas depois da chegada do Papa.Dois dos ataques afectaram igrejas católicas na localidade de Cunco, a 700 quilómetros de Santiago, na região de Araucanía, que ficaram totalmente consumidas pelas chamas.

Tempo

Multimédia