Mundo

Partido de Merkel discorda de Macron

O partido da chanceler Angela Merkel (União Democrata Cristã) criticou  ontem a ideia de criar um orçamento específico da zona euro para apoiar os investimentos.

A número dois do partido, Annegret Kramp-Karrenbauer, próxima da chanceler alemã, comentou os propósitos do Presidente francês, Emmanuel Macron, sobre a Zona Euro.
“Não penso que seja uma boa ideia ter um segundo orçamento separado do que já existe para a União Europeia (UE)”, afirmou, salientando que a UE já enfrenta vários desafios orçamentais na sequência do Brexit.
Adiantou ainda que os países da zona do euro já representam 85 por cento  do orçamento total da UE, pelo que a questão principal é o orçamento da União Europeia”. Kramp-Karrenbauer falava após uma reunião entre deputados do Partido Democrata Cristão e seu aliado bávaro (CSU), um movimento ainda mais céptico em relação às propostas europeias do Presidente francês, Emmanuel Macron. Os deputados já tomaram uma posição que reflecte o seu cepticismo, em particular no que diz respeito ao projecto do Fundo Monetário Europeu (FME) que envolve um mecanismo para ajudar os países em dificuldades na zona do euro.
Os deputados conservadores de Angela Merkel condicionam a criação de um mecanismo deste género à reforma dos tratados europeus, o que torna a sua criação muito improvável. Exigem, além disto, que o mecanismo seja independente da Comissão Europeia que consideram demasiado tolerante com os Estados-membros.

Tempo

Multimédia