Mundo

Peregrinação a Meca com novas tecnologias

Dois milhões de muçulmanos realizam, a partir de amanhã, a grande peregrinação anual a Meca, que adquire cada vez mais uma dimensão tecnológica como a utilização de aplicativos para ajudar os fiéis.

Muçulmanos dirigem-se a Meca para a grande peregrinação
Fotografia: DR

Quase 1,7 milhão de peregrinos de vários países chegaram na quinta-feira ao local do evento na quinta-feira, segundo dados oficiais divulgados no mesmo dia.
Para se orientarem neste gigantesco evento, os peregrinos beneficiam de um número crescente de aplicativos, em diferentes idiomas, nos telefones celulares.
Os rituais começam amanhã e duram até sexta-feira sob um sol quente e temperaturas superiores a 40 graus.
Enquanto isso, centenas de milhares de peregrinos continuam a reunir-se na cidade sagrada de Meca, onde os grupos usam cores diferentes de acordo com o país de origem, para evitar perderem-se. O hajj começa com “ihram”, a sacralização. Os fiéis devem usar apenas tecidos não costurados e as mulheres devem usar um vestido solto expondo apenas o rosto e as mãos.
Os fiéis circulam a Caaba no chamado ritual “tawaf” antes de irem para a planície de Mina e escalarem o Monte Arafat, a leste de Meca.
A peregrinação termina com o Eid al-Adha, um festival de três dias, seguido pelo ritual de “apedrejamento de Satã.”
Este ano, as autoridades sauditas lançaram uma iniciativa chamada “Hajj Inteligente”, com aplicativos para ajudar os peregrinos a encontrarem o seu caminho ou obterem atendimento médico de emergência do Crescente Vermelho Saudita.
As autoridades também poderão localizar um peregrino em caso de necessidade graças a esse aplicativo.

Tempo

Multimédia