Mundo

Persiste impasse nas negociações para formar novo Executivo

O Primeiro-Ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, continua a enfrentar dificuldades para formar um Governo quando falta um dia para terminar o prazo, após o qual os israelitas podem ser forçados a voltar às urnas.

Primeiro-Ministro de Israel, Benjamin Netanyahu
Fotografia: DR

Netanyahu tem até à noite de quarta-feira para constituir uma coligação governamental. Se não o conseguir, o Presidente Reuven Rivlin pode dar-lhe mais duas semanas ou indicar outro deputado para formar o Governo. Mas o Parlamento (Knesset) pode também constatar o impasse das negociações e votar a sua dissolução, uma hipótese considerada nos últimos dias.
O presidente do Knesset, Yuli Edelstein, recebeu ontem uma carta assinada por alguns deputados que apoiam uma lei para dissolver o Parlamento e propõem novas eleições, tendo em conta as dificuldades de Netanyahu para constituir uma coligação governamental.
O jornal Times of Israel referiu que a carta é subscrita por eventuais membros da coligação que o Primeiro-Ministro tentava formar desde que venceu as eleições de 9 de Abril e foi encarregue por Rivlin para formar Governo. Um novo es-crutínio seria não só inédito na história de Israel como representaria um doloroso fracasso para Netanyahu, 69 anos, 13 dos quais no poder.

Tempo

Multimédia