Mundo

PM elogia Comissão Eleitoral por cumprir decisão judicial

O Primeiro-Ministro guineense, Aristides Gomes, congratulou-se com a posição da Comissão Nacional de Eleições (CNE) de aceitar realizar, ontem, o apuramento nacional dos resultados das eleições presidenciais, como exigido pelo Supremo Tribunal de Justiça.

Primeiro-Ministro da Guiné-Bissau aguarda decisão do Supremo
Fotografia: DR

Para Aristides Gomes, que falou à Lusa, à margem da inauguração do primeiro centro de hemodiálise na Guiné-Bissau, a decisão da CNE “é vista com bons olhos” pelo Governo, por ser a “única via de salvaguardar a paz e a tranquilidade” no país.
“O cumprimento das de-cisões judiciais é sempre algo que leva à pacificação e à acalmia dos ânimos. A partir do momento em que não se cumprem as decisões judiciais, o clima é, necessariamente, tenso”, observou Aristides Gomes.
Em cartas dirigidas aos dois candidatos à segunda volta das presidenciais, realizada a 29 de Dezembro passado, a CNE informou que ia proceder, ontem, o apuramento nacional dos resultados, cumprindo um acórdão do Supremo Tribunal de Justiça. Até ao fecho desta edição ainda se desconhecia o desfecho. Entretanto, Umaro Sissoco Embaló insiste em tomar posse amanhã. O Primeiro-Ministro afirmou que o Governo aguarda decisão do Supremo Tribunal.

Tempo

Multimédia