Mundo

Polícia do Rio de Janeiro matou mais de 550 pessoas

Agentes da Polícia do Rio de Janeiro, Brasil, mataram 558 pessoas nos primeiros quatro meses do ano, segundo informações divulgadas ontem pelo Instituto de Segurança Pública (ISP).

Fotografia: DR

O relatório divulgado pelo órgão ligado ao Governo estadual do Rio de Janeiro indicou que em Janeiro houve 160 mortes; em Fevereiro, 145; em Março, 129; e em Abril, 124 assassinatos registados em operações ou acções envolvendo a Polícia.
Apenas em Abril o número de mortes causadas por intervenção de agentes de segurança aumentou (23 por cento) no Rio de Janeiro face ao mesmo período de 2018, quando foram registados 101 casos de vítimas mortais em acções da Polícia.
Segundo o órgão estatístico ligado ao Governo regional do Rio de Janeiro, houve uma queda na taxa de assassinatos pelo quar-to mês seguido face ao mesmo período do ano passado.“Em Abril deste ano, foram registados 356 assassinatos no Rio de Janeiro, uma redução de 25 por cento em relação ao mesmo período do ano passado”, frisou o ISP.
Crimes contra o património, como roubos de cargas e de veículos também apresentaram uma queda, segundo o ISP.
“Em Abril deste ano, 667 cargas foram roubadas no estado, uma redução de 25 por cento quando comparado com o mesmo período de 2018. Na comparação trimestral a diminuição foi de 24 por cento. Os roubos de veículos caíram 19 por cento em Abril em relação ao mesmo mês de 2018 (3.755 em 2019 e 4.656 em 2018). Na comparação trimestral, foram 25 por cento de casos a menos”, frisou o órgão.
Os roubos de rua (de pedestres, em autocarros e telemóvel) continuaram estáveis em relação a Abril do ano passado.
Nos quatro primeiros meses de 2019, as polícias Civil e Militar do Rio de Janeiro informaram que efectuaram a apreensão de 2.904 armas no estado, incluindo 241 espingardas.
Os dados divulgados pelo ISP são referentes aos Registos de Ocorrência lavrados nas esquadras de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro.

Tempo

Multimédia