Mundo

Construção começa este ano

A Marinha de Guerra Angolana (MGA) prevê ainda este ano lectivo, lançar a primeira pedra para a construção de uma academia naval, revelou o comandante deste ramo das Forças Armadas Angolanas.

O almirante Augusto da Silva, que discursava no acto de encerramento da reunião de balanço do ano de instrução, informou ainda que vai ser reforçada a assessoria com professores experientes, para que a formação dos oficiais arranque em 2016.  
A aposta na construção da academia, disse, deve-se à necessidade de melhorar a organização e empenho dos efectivos.
As expectativas para o reequipamento do ramo aumentaram, daí haver necessidade de melhorar a instrução no campo dos recursos humanos e equipamentos técnicos.
“Os riscos e ameaças no mar aumentaram e todos os olhos estão postos em nós, enquanto garantes da defesa do espaço marítimo nacional”, frisou.
O almirante exortou a que todos se empenhem com afinco para o êxito das actividades programadas. “Devemos manter a organização e disciplina e o espírito de bem-fazer”, sublinhou.
No encontro, foi feito o balanço do grau de cumprimento do plano e calendário das principais actividades da Marinha de Guerra Angolana no ano passado.
Os participantes recomendaram o incremento de acções de patrulha e fiscalização nas regiões navais, para conter a imigração ilegal, pirataria e contrabando. De acordo com o comunicado final, foi também recomendado o aperfeiçoamento dos métodos na organização e realização de tarefas em prol da defesa da soberania no mar.
Os participantes concluíram que é preciso continuar a fazer esforços na melhoria das condições de trabalho e de aquartelamento da tropa, observar as medidas de segurança e dedicação especial ao pessoal embarcado.
Recomendaram ainda que, durante o ano de instrução, a Escola de Especialistas Navais seja transformada em Escola de Oficiais e que seja criado o Instituto Superior Naval e a Escola de Tecnologias Navais, para além de continuar a aposta na formação de quadros no exterior do país.
Participaram na reunião, comandantes das regiões navais, conselheiros, inspectores-adjuntos, comandantes da esquadra naval, chefes das direcções, comandantes da academia naval, brigada de fuzileiros e chefes dos órgãos de subordinação central.
Recentemente, aconteceu a reunião dos dirigentes das FAA, que  traçou orientações pertinentes para o ano de instrução militar que começa em Março.
O encontro marcou o início do processo de reuniões de balanço, que decorre a nível dos ramos, regiões militares aéreas e navais, grandes e pequenas unidades das Forças Armadas Angolanas.

Tempo

Multimédia