Mundo

PAIGC reunido em Congresso

O PAIGC, a força política mais votada no Parlamento da Guiné-Bissau, realiza a partir de quinta-feira o seu oitavo congresso, para a escolha de uma nova liderança.

O encontro do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde vai decorrer até domingo, dia 2 de Fevereiro, na vila de Cacheu, no norte do país.
O histórico PAIGC está cada vez mais dividido, a nível do seu grupo parlamentar, que se apresenta actualmente com dois líderes. Há muito tempo que nada vai bem no partido de Amílcar Cabral, que recorrentemente é assaltado por guerras intestinas e lutas pelo poder.
O último incidente deu-se no Parlamento, onde o grupo parlamentar do PAIGC tem actualmente dois líderes, nas pessoas de Octávio Lopes, recém-eleito por uma maioria  dos deputados, e de Rui Diã de Sousa, afastado por alegados maus procedimentos, mas que afirma manter-se em funções, porque só a direcção do partido tem competência para o substituir.
A direcção do PAIGC já reagiu, rejeitando a eleição do jovem jurista  Octávio Lopes, com um dos seus vice-presidentes, coronel Saturnino Costa, a dizer que compete ao comité central do partido propor o nome do líder parlamentar.
Octávio Lopes, jovem jurista formado em Portugal, replicou dizendo que só os deputados têm prerrogativas para eleger o seu líder e nunca a direcção do partido.

Tempo

Multimédia