Mundo

Presidente ordena ao Exército defesa da integridade territorial

O Presidente bielorrusso, Alexander Lukashenko, ordenou, hoje, ao seu ministro da Defesa que tome “as medidas mais rígidas” para garantir a defesa da integridade territorial do país, num contexto de crise política.

Presidente bielorrusso, Alexandr Lukashenko
Fotografia: DR

“Ordeno ao Ministro da Defesa que defenda a ‘joia' ocidental da Bielorrússia, cujo centro se encontra em Grodno e que tome as medidas mais rígidas para defender a integridade territorial do nosso país”, disse o Chefe de Estado bielorrusso, citado pela agência oficial Belta.

Lukashenko visitou, ontem, as unidades militares destacadas em Grodno, na zona ocidental da Bielorrússia, próxima da fronteira com a Polónia, e local de vários protestos da oposição nas últimas semanas. Nessa visita, o Presidente bielorrusso acusou os países ocidentais de estarem a querer impor “uma presidente alternativa” e de estarem a apoiar a oposição com meios militares.

“O apoio militar é evidente. Eles estão a deslocar tropas da NATO (Organização do Tratado do Atlântico Norte) até às nossas fronteiras”, disse.  A crise na Bielorrússia foi desencadeada após as eleições do dia 9, que, segundo os resultados oficiais, reconduziu o Presidente Alexander Lukashenko, no poder há 26 anos, para um sexto mandato, com 80 por cento dos votos.

A candidata da oposição à Presidência, Svetlana Tikhanovskaya, está refugiada na Lituânia, tendo referido que a votação foi uma fraude, depois de a Comissão Eleitoral lhe ter atribuído 10 por cento dos votos. Milhares de bielorrussos saíram às ruas por todo o país para exigir o afastamento de Lukashenko.

Os protestos têm sido duramente reprimidos pelas forças de segurança, com quase sete mil pessoas detidas, dezenas de feridos e pelo menos três mortos.

Tempo

Multimédia