Mundo

Presidente dá por findo o capítulo das eleições

O Presidente do Quénia, Uhuru Kenyatta, negou ontem  portas abertas para dialogar com a oposição sobre as eleições presidenciais e garantiu que “essa seara política está fechada”, noticiaram no domingo meios de comunicação social locais.

Presidente Uhuru Kenyatta quer começar a governar
Fotografia: Tony Karumba | afp

A oposição rejeita os resultados das eleições presidenciais repetidas em Outubro, após a Justiça queniana anular a primeira votação, e não só não reconheceu a derrota, como Raila Odinga, líder da principal coligação opositora, planeia tomar posse hoje. O procurador-geral do Quénia, Githu Muigai, advertiu que qualquer tentativa de realizar uma posse paralela como Presidente “é ilegal” e  considerada “alta traição”.
“Esses que pedem diálogo devem esperar até 2022 e falar com William (Ruto, vice-presidente e candidato a sucedê-lo)”, afirmou o Chefe do Estado queniano no sábado, durante o funeral da mãe de uma legisladora, segundo o canal televisivo “Nairobi News”.
Os quenianos, prosseguiu, querem agora ver o seu país transformado, querem ver o seu país avançar. “Esse é o diálogo do qual participaremos e com o qual nos comprometeremos”, acrescentou.
Para o Vice-Presidente William Ruto, o Presidente Uhuru Kenyatta “tem o dever de unir os quenianos e isso fará parte do seu legado quando sair de cena.

Tempo

Multimédia